O bolo de aniversário | Nosso Amiguinho

O bolo de aniversário

Larissa gostava muito de cozinhar. Desde pequena a mamãe deixava que ela a ajudasse na cozinha. Quando chegou um de seus aniversários, Larissa resolveu fazer o próprio bolo de aniversário. A mamãe concordou, mas disse que ela e Larissa fariam o bolo juntas, assim que a mamãe voltasse do mercado.

Mas, tão logo o carro da mamãe saiu, Larissa viu que seria a oportunidade de fazer o primeiro bolo sozinha. Pegou o livro de receitas e foi à cozinha. Fez a massa e esperou a mãe chegar para colocá-la no forno (coisa que a menina era proibida de fazer). Pouco tempo depois, a mãe chegou e se espantou:

– Filha, eu não falei que era para me esperar chegar em casa para fazermos o bolo juntas?

– Mas, mamãe – retrucou a menina –, eu queria fazer o bolo do meu jeito…

– Vamos assar o bolo, mas saiba que, se não der certo, esse vai ser seu bolo de aniversário do mesmo jeito. Se você quiser, alguma vez, fazer um bolo sozinha, não há problema, mas não em uma ocasião como seu próprio aniversário. Não somos apenas nós que estaremos aqui, mas todos os seus amigos – explicou a mãe.

Larissa concordou, mas o que poderia dar errado em um bolo que ela já tinha preparado outras vezes com a ajuda da mamãe? Além disso, ela seguiu a receita direitinho. Assim, elas colocaram o bolo para assar, e Larissa se sentou diante do forno, ansiosa para ver o bolo crescer.

Pouco tempo depois, o bolo estava lindo, bem crescido, e Larissa comentou:

– Viu, mamãe? O bolo deu certo! Cresceu até mais do que os que eu faço com você – orgulhou-se a menina.

– Não é enquanto assa que vemos se o bolo deu certo, mas depois que sai do forno – comentou a mãe.

Larissa se preocupou um pouco. E se o bolo de seu aniversário não desse certo? Como ela o serviria para os amigos? Então, resolveu perguntar:

– E se o bolo não ficar bom? Podemos fazer outro? Ou comprar um?

– Não, querida – respondeu a mãe. – Não dá mais tempo. Vai ter que ser esse bolo mesmo.

– Hum…. mas o bolo deve ter ficado bom. Tenho certeza disso – comentou Larissa um pouco preocupada.

A mãe tirou o bolo do forno e o colocou em cima da pia para esfriar um pouco antes de recheá-lo. Era um bolo lindo, e Larissa ficou muito feliz ao vê-lo. Já imaginou o recheio e a cobertura. Ela gostava muito de morangos; então, a mamãe prometeu que esse seria o recheio do bolo.

Larissa foi para o quarto arrumar os brinquedos para receber os amigos. Mas, pouco tempo depois, quando voltou à cozinha, levou um susto:

– Mamããããe, o bolo diminuiu! Ele está bem baixinho… – choramingava a garota, que já imaginava que alguma coisa não havia dado certo.

– Talvez tenha faltado farinha na massa, e ela deve ter ficado muito mole. Assim, o bolo parece crescer, mas, quando sai do forno, começa a baixar.

– Mamãe, vamos correr e comprar um bolo! Não posso servir este bolo aos meus amigos. É o bolo de aniversário mais feio que eu já vi!

Enquanto Larissa chorava, a mãe levou a menina para se sentar. Assim, elas poderiam conversar enquanto ela se acalmava.

– Filha, o bolo ficou até gostoso, mas não está bonito. Eu a avisei de que este seria seu bolo de aniversário, se desse certo ou não. Você me desobedeceu e essa é a consequência. Espero que você tenha aprendido uma lição.

– Aprendi. Você tem razão. Eu me arrependo e prometo ser mais obediente.

A mãe e Larissa se abraçaram e foram preparar a cobertura e o recheio do bolo de aniversário.

Você obedece seus pais? Acha que é importante ser obediente? O que você pode fazer para ser mais obediente?

 

Texto: Suellen Timm
Ilustração: Ilustra Cartoon