Da batata frita à cenoura | Nosso Amiguinho

Da batata frita à cenoura

Se o brócolis e a beterraba tivessem tanto sucesso quanto a batata frita e a macarronada, ou se pudéssemos fazer com que uma salada de frutas fosse tão atrativa quanto um pote de sorvete, a tarefa de fazer as crianças se alimentarem bem seria mais fácil. Contudo, em grande parte das vezes é difícil fazer com que seu filho coma alimentos saudáveis. Os motivos que fizeram as comidas industrializadas, frituras e guloseimas ocuparem o lugar das frutas, verduras, legumes e outras comidas naturais são diversos. A lista inclui as propagandas, a facilidade que alimentos industriais oferecem, hábitos alimentares cultivados em casa e outros motivos. 

Diante desse cenário, como mudar o consumo infantil? Aos poucos, mas sempre evoluindo. A mudança começa nos pais, através de seu exemplo. Eles precisam ter refeições saudáveis e mostrar disposição para experimentar alimentos diferentes. Além disso, o ideal é comer com as crianças, nem antes nem depois, pois é por meio da observação que se segue um exemplo.

Os pais também podem facilitar o consumo decorando pratos e selecionando os sabores. Brócolis, tomate e abobrinha têm sabores mais agradáveis do que acelga e jiló, por exemplo. A quantidade também deve ser levada em conta, por isso, saiba administrar o volume de alimento de acordo com a capacidade da criança.

Por fim, converse com seu filho e não o obrigue. Fale acerca dos benefícios proporcionados pelo alimento e elogie quando ele se alimentar bem. Aos poucos, os esforços farão com que a alimentação saudável se torne um hábito.