Amando, apesar das diferenças | Nosso Amiguinho

Amando, apesar das diferenças

Antes do horário previsto, já havia tomado banho, colocado o uniforme e se alimentado. Ela estava pronta, esperando a mãe e o irmão.

– Vamos logo, pessoal, não quero me atrasar no primeiro dia de aula – disse Aninha.

Ao chegar à escola, Aninha mal se despediu da mãe e já entrou correndo no pátio para encontrar as amigas. O falatório era geral. Todas queriam saber como tinham sido as férias das outras, queriam descobrir como estava a classe, como estava a professora…

O sinal marcou o início da aula. Mais que depressa, Aninha e suas amigas correram em direção à sala do quarto ano.

Ao se aproximarem, perceberam que havia uma menina esperando do lado de fora da sala. Que estranho ter uma aluna nova no meio do ano! E havia algo diferente com ela: Júlia usava uma cadeira de rodas para se locomover.

Ah, qual era o problema? Aninha se aproximou e se apresentou, convidando a garota para conversar com elas. Naquele momento, ela se esqueceu das diferenças e fez mais uma grande amizade.

Você também consegue olhar para as pessoas lembrando-se de que Deus nos fez todos iguais? O que você faria para fazer com que Júlia se sentissem bem-vinda na sala de aula?

Texto: Verônica Merejoli
Ilustração: Ilustra Cartoon